Blog do site VIVACOMLINFEDEMA.com

Linfedema X Musculação – exercícios

PhotobucketOi pessoas!!!

Hoje falarei de minhas experiências. Sei que vocês gostam, pois muitos se identificam com as situações que conto.

Vou falar sobre exercícios físicos. Sei que esse é um assunto que atormenta, pois é fato que temos certas restrições. Ao mesmo tempo, não podemos ceder ao sedentarismo, pois criaríamos uma bola de neve em que não faríamos exercícios porque estaríamos inchadas (os), e não desincharíamos por não fazer exercícios. Enfim, um dilema.

Depois de lutar contra o inchaço, por cerca de 5 anos, resolvi mexer meu traseiro gordo ( e que traseiro!!!) e sacudir o esqueleto! Estava muito flácida, sedentária e cheguei a engordar uns 10 kg. Pois bem. Para não fugir à regra, nem desafiar a sorte, fui pra água! Nadei por minha conta por 6 meses, mas sem seriedade suficiente. Quando  me senti mais disposta, passei pra hidro. Logo em seguida arrisquei o spinning na água!

Ótimo! Parecia que tinha achado o esporte da minha vida… só que a água quente… 30° da piscina da academia não estava me ajudando. A perna ficava vermelha, e percebi que inchava um pouco. O que eu fiz então? Ah, os médicos podem me matar, mas vou falar: passei a usar meia de compressão dentro dágua!!!!!! A venosan velhinha 30/40mmHg. Adivinhem o resultado???? Perfeito! Além de não inchar, desinchava!!! Fantástico, não? Pois bem. 6 meses de spinning na agua, emagreci, fortaleci os músculos das pernas… enfim, foi só coisa boa!

É aí que vem a novidade. Senta que lá vem a história:

Depois dessa jornada aquática, a pequena sereia pôde deixar o reino das águas e arriscar uns passos em terra firme. Mas como toda sereia tem seu encanto, ela precisava de uma magia para não voltar a criar cauda!!!!! Sim!! era preciso um aparato para que ela pudesse se passar por humana sem que as pessoas notassem. Foi aí que ela teve a brilhante idéia:

- Já sei! Vou usar aquelas coisas mágicas que uma fada de branco me ensinou a usar! Aquelas faixas têmPhotobucket um poder sobrenatural incrível! Sem elas eu jamais poderia sonhar em viver ao lado do príncipe em em terra firme! Com as faixas mágicas minha perna nunca mais voltará a ser uma cauda… sei que é difícil mudar, deixar de ser do jeito que fui criada, mas é o meu grande sonho viver em terra! Então, só me resta essa alternativa.

Foi então que a pequena sereia tomou a decisão. Pegou uma meia velha que achara no fundo de uma arca naufragada e vestiu. Pegou as faixas mágicas dadas pela fada de branco e enfaixou até 3 dedos abaixo do joelho. E seu sonho se tornou realidade!!! A pequena sereia pôde pedalar tranqüilamente, sem se preocupar em se tornar peixe outra vez.

Enquanto a pequena sereia usar as faixas mágicas, ela poderá viver no lugar onde sempre sonhou, mas, é claro, sem se esquecer de onde veio. Hoje ela olha para o mar e contempla a bela paisagem daquele mundo que não é mais seu.”

Ahahah! Viajei hein! Mas isso que quero dizer mesmo. Hoje faço musculação, em “terra firme”, mas com moderação. Não pego pesos muito carregados, não faço agachamento ( de nenhuma espécie, não é recomendado), também não uso o legpress (aquele que deita e empurra pra cima um pesão com as pernas). Não me adaptei à esteira, mas uso a bicicleta horizontal (aquela boa pra quem tem problema de coluna) sem carga pesada, somente uma resistência pra perna não pedalar sozinha. Deu excelentes resultados.

O mais importante é o exercício pra panturrilha; os alongamentos sempre são indicados.

Resumindo, após 3 meses de academia, me sinto mais fortalecida, a circulação parece melhor, menos gordura, porém o peso varia por causa do liquido que cada dia tá de um jeito. Já teve semana que eu notei diferença de quase 3 kg de pura linfa.

Obs. meia por baixo e enfaixamento até a batata da perna. Mas sei de gente que apenas enfaixou ate abaixo do joelho e deu certo também.

E para finalizar, um bom banho, ducha fria na perna e massagem nos gânglios antes de dormir.

Essa foi a dica do dia gente!

Lembrem-se de fazer acompanhamento com médico e fisioterapeuta para não dar vacilo.

Depois eu volto com mais novidades!

Beijos!

Photobucket

29 Responses to Linfedema X Musculação – exercícios

  • Berta says:

    Olá Fernanda!
    O uso de meias compressivas para fazer exercícios até mesmo dentro d´água é indicado pela minha fisioterapeuta. Aliás, ela diz que devo tirar a meia somente para tomar banho… assim sendo, em qualquer outra atividade ela tem que me acompanhar… hummm eu ainda não fui à praia com a meia… mas vou ter que enfrentar essa situação. beijos a todos os leitores

  • Que legal Berta! bom saber que tenho uma companheira de meias!! heheh. eu tambem não fico sem minhas faixas e meias. so lembro que tenho uma perna macia à noite, quando tiro tudo pra tomar banho, fazer a bomba pneumática e dormir!

    Beijos!

  • Valéria França says:

    Olá Fernanda…
    Só queria tirar uma dúvida…Não sei se com vc acontece o mesmo,sabe aquela parte do tornozelo, onde fica o ossinho…É

  • Valéria França says:

    Ai credo…cliquei sem querer e o comentário acima ficou salvo sem eu terminar!!rsrsrrsr
    Pois é…continuando,sempre uso as meias compressivas,mas esssa parte que eu citei sempre fica mais inchada,é como se a meia conseguisse comprimir a perna,mas essa parte não!E quando uso as faixas,geralmente esse local é o que não desincha…Aí resultado:a perna fica mais fininha,e o tronozelo permanece inchado…Se tiver alguma dica pra me dar em relação a isso agradeço muito…
    beijo!!!
    Ahhh…amei a historinha da sereia!!rsrsrsrsr

  • Daniel Lázaro says:

    Olá Fernanda

    Faço as mesmas coisa que você
    atualmente estou nadando no mar também
    é maravilhoso
    que bom q o enfaixamento parcial deu certo com vc também
    eu sempre faço ele quando vou pedalar
    parabéns pelo blog
    sucesso

  • Berta says:

    conte mais detalhadamente a sua experiencia com a bomba no fórum. obrigada e um beijo

  • Marta Amaral says:

    Adorei saber que tem pessoas com o mesmo di-problema-lema! que eu, alíás, pensa alguém que adora bater perninha e tem que ficar de molho em tempos de crise!!!, estou cuidando, inclusive com a fisiatra, mas… fase aguda, paciência e estou prontinha pra me mexer… gracias!!!!

  • laercio ferreira says:

    ola fernanda!!, a três dias descobri que estou com linfedema primario por falta de vasos.gostaria de saber de voce e dos demais que lerem esta postagem;essas faixas que voces usam ajuda a circular ou prende a circulaçao?e essa doença e considera uma deficiencia complexa?sera que posso conseguir cotas com esse problema?

  • laercio ferreira says:

    eu fiz uma linfocintilografia e me disseram que tenho linfedema primario.gostaria de saber qual outro exame devo fazer para ter mais certeza do que eu tenho?

  • oi laercio!

    este exame que você fez confirma as suspeitas do seu médico. ele mostra o caminho da linfa. se há algum problema, se não há vasos ou linfonodos, esse exame é capaz de mostrar isso.

  • o enfaixamento faz parte do tratamento chamado Terapia Física Complexa. Este tratamento consiste, basicamente, em fisioterapia (drenagem linfatica manual + bomba pneumática), seguido do enfaixamento do membro drenado, exercicios fisicos e em alguns casos, medicação.
    o enfaixamento tem a função de conter a linfa drenada pela drenagem linfática manual. existe uma técnica para se fazer esse enfaixamento. é preciso saber a pressão correta, de modo que comprima sem prender a circulação. o enfaixamento é a única forma de reduzir o edema. sem ele é praticamente impossivel diminuir a circunferencia. a meia de alta compressao não é capaz de fazer essa função de conter da meia. é paliativo. a meia é mais usada na fase do tratamento em que a pessoa já desinchou bastante e começa a fazer a manutenção da circunferencia. mesmo assim, há casos, como o meu, que somente o uso de meia não é suficiente para evitar o inchaço.
    espero ter ajudado a esclarecer!
    abraço!

  • laercio ferreira says:

    Muito obrigado fernanda!!!

    mais tem mais uma “voce ja reuniu pessoas com problemas semelhante ao nosso em frente o planalto em brasilia para brigar pelo direito ao tratamento gratuito?ou tem o tratamento?(talvez açoes assim comovia os nossos governadores assim como toda a sociedade, pois sabemos que açoes como essa tiveram bons resultados no passado como o movimento estudantil)

  • laercio ferreira says:

    e quanto ao alcool ingerir bebida alcolica piora ao nao altera o os sintomas do linfedema primario congenito(Que é o meu caso)?

  • Aira says:

    El tratamiento con Terapia Descongestiva Compleja en su fase intensiva comprende fisioterapia con DLM+compresión con vendaje multicapa (enfaixamento)+ejercicio+cuidados de la piel. En la fase de mantenimiento la compresión es con medias y muchas veces está también recomendado el vendaje (depende del grado de linfedema). Cuando es necesario el vendaje éste suele combinarse con la media (meia).La media se usa durante el día y el vendaje al acostarse,aunque el vedaje está también indicado para el movimiento porque incrementa (aumenta) el drenaje. La compresión pneumática es un complemento que algunos terapeutas incluyen en el tratamiento pero que realmente no aporta grandes beneficios y si puede añadir problemas. Algunos médicos aún siguen recetando medicinas como diuréticos y benzopironas,pero hace tiempo ya que se conoce que los diuréticos no están recomendados y tampoco las benzopironas traen un gran beneficio.
    Un abrazo.

  • Laércio, eu não sou médica, por isso não posso receitar nada. Posso apenas dar minha opinião como portadora da doença. Nada com base científica, apenas com base no bom senso e experimentação. E a minha experiência foi a seguinte: não vi relação direta entre álcool e linfedema. Não cheguei à conclusão alguma quanto a isso. Eu tenho o costume de beber nos fins de semana, e algumas vezes vou a festas e noitadas. Tem vezes que babo muito e não incho tanto. Outras bebo muito e incho muito. Outras bebo pouco e incha à beça! Outras, nao bebo NADA e incho feito uma leitoa! O negócio é que a bebida vem sempre acompanhada de um tira-gosto, e posso te garantir que o tira-gosto faz inchar muito, mas muito mais! Já fui em festas que inchei muito e quase nao bebi, mas comi churrasco, salgadinhos e fiquei muito de pé. Tembem já fui em baladas que dancei a noite toda e no dia seguinte nao tava tão inchada (baladas sempre incham, pois não dá pra ficar sentada o tempo todo, e nem quero ficar sentada). O que eu pude observar SEM SOMBRA DE DÚVIDAS foi o fator CALOR. No inverno posso me esbaldar de beber, dançar, comer, que no dia seguinte tô relativamente bem (se eu não tiver de TPM, pois as mulheres ainda tem esse agravante da oscilação hormonal que interfere diretamente). Já no verão, posso passar o dia todo vendo filme, deitada, que a perna incha sem mais nem menos.
    Então, o que eu posso dizer é o seguinte: observe. Veja como você reage à bebida, comilança, calor… só com a observação voce vai poder concluir o que realmente fará mal pra você, pois esses fatores são muito complexos, e variam de pessoa pra pessoa.
    Espero ter ajudado! Abraço!

  • laercio ferreira says:

    ok!!! fernada obrigado pelos esclarecimentos!.Olha so ja tem mais de vinte e cinco dias que troquei as secoes de drenagem por ,caminhar e correr, cerca de 10km por dia e to me sentindo novo em folha nem parece que tenho doença.So nao posso ficar sem fazer,porque se eu faltar um dia no outro ja incha e doi.e quanto ao alcool se eu ingerir mais de duas garrafas no outro dia sinto as consequencias.(ENTAO VAMOS CORRER!!!RSRS)

  • laércio, corrida é extremamente inapropriada e contra-indicada pro linfedema. qualquer esporte de impacto não é recomendado pra quem tem linfedema. e é simples etender o porque: imagine um frasco de xampu no final. o que voce faz pra economizar e usar até a útima gota? voce bate de cabeça pra baixo, não é? é isso que acontece com a sua linfa da perna quando voce corre. o impacto faz ela descer, e como tem dificuldade de retornar, o edema piora. experimente bicicleta horizontal na academia. o impacto é minimo, e o bem estar é muito maior. o movimento de bicicleta faz movimentar o musculo da panturrilha, o que ajuda o processo de bobeamento da linfa, e do sangue. além disso, é recomendável o uso de meia ou enfaixamento ao fazer exercicios, pra que não ocorra o inchaço ao longo da atividade física. ou entao corra dentro dagua! a agua faz uma massagem na perna que ajuda a drenagem da linfa.
    outra coisa importante, não deixe de fazer as drenagens,ainda que de manutenção. o médico vai avaliar o seu caso, e dependendo do grau do seu linfedema, voce podera fazer menos sessoes de fisioterapia, desde que mantenha os outros cuidados (uso de meias, exercicios, ingestao de muita agua, etc).

    boa sorte!

  • laercio ferreira says:

    ok! Mas nao sei .A minha perna nao incha muiiito apenas a parte interna do tornozelo, e acontece que quando corro me sinto bem , e pelo que vc me disse se nao é pode iria inchar mais, correto?so que nao incha pelo contrario , me sinto bem ao correr , nao sinto dor e no dia seguinte nem incha.A minha fisioterapeutica disse que o movimento que se faz ao correr substitui a drenagem. e perguntas: QUEM TEM LINFEDEMA CONGENITO CONSEGUE AS ISENCOES NA HORA DE COMPRAR UM VEICULO DE 2 OU 4 RODAS? SE FOR POSSIVEL VC SABE O PROCEDIMENTO CORRETO?

  • Que bom Laércio!

    Time que tá ganhando não se mexe. Se você tem essa capacidade física toda, mantenha a corrida mesmo.
    Sobre esse assunto, eu ja postei sobre isso aqui no blog. Dê uma navegada com mais calma pelos posts mais antigos e veja os comentários das pessoas que ja conseguiram. Recentemente escrevi sobre passe de deficiente, e antes dele falei sobre carteira de motorista de deficiente.
    Eu tô passando por processo de obtenção de carteira de motorista de pessoa com deficiência, mas queria terminar o processo pra poder contar direitinho como ocorreu, sabe. Eu to fazendo aula de direção ainda e não tenho previsão de comprar carro… é capaz desse post demorar a sair.
    Mas o que eu tenho a dizer é que do ponto de vista legal, só terá direito a isenção dos impostos se além de deficiente a pessoa necessitar de adaptação no carro. Para esse fim, é considerada adaptação a direção hidráulica e o câmbio automático. Mas lembre-se, para comprar carro na condição de deficiente, é preciso ser considerado deficiente pelo Detran, e pra isso tem que passar pela junta médica do Detran, além de laudo de especialista que você deve levar atestando a sua necessidade especial, que é o carro adaptado. Se já tem CNH, precisaria obter nova CNH, e passar por todo o processo novamente, mas em carro com a adaptação que o Detran achar que você necessita (pra quem tem linfedema, dependendo do caso, costuma ser a direção hidráulica ou câmbio automático). Só depois de obtido laudo do Detran, com a adaptação que você necessitar é que você poderá dar entrada na papelada junto aos órgãos responsáveis (não sei essa ´parte da burocracia pq ainda nao passei por ela, mas acho q deve ser fazenda nacional pro imposto nacional e a faz estadual pra isenção do imposto estadual) no seu carro. Existem algumas concessionárias que ja sabem esse procedimento e orientam. No Detran eles tbm dão as informações todas. Só um detalhe: quando você tiver a nova CNH, nela virá escrito a adaptação d q vc necessita, e você só poderá dirigir o carro com essa adaptação. No meu caso é câmbio automático ou semi-automático. Não posso ( e nãoi sei, pq to aprendendo no adaptado) dirigir carro tradicional.
    Espero ter ajudado. Para mais dúvidas sugiro que você consulte o site da receita federal, lá tem tudo explicado, e o detran.
    abraço!

  • Reinalice Ribeiro says:

    Olá Fernanda!!! Meu nome é Reinalice, não sei se vc se lembra de mim. Te dei algumas orientações qto ao enfaixamento, lembra? Fico sabendo das novidades do site atraves dos meus pacientes e a tempos queria entrar p dar uma olhdada. Gostei muito do que li e se você precisar de alguma coisa que eu possa ajudar para enriquecer esse seu trabalho não deixe de entrar em contato comigo. Bj e parabéns

  • tatiane barros says:

    Olá Fernanda, meu nome é Tatiane ,22anos e tenho linfedema de nascencia.
    Estava na internet procurando informações sobre tal assunto e por acaso achei seu blog…gostei muito..
    A minha questão é …emagreci muito, fique com o bumbum e pernas flácidas, queria saber o que eu podia fazer pra mudar esse quadro, estou cheias de duvidas sobre fazer exercícios. Gostaria de uma dica..
    Desde ja agradeço

  • Olá Tatiane!

    Por coincidência, hoje mesmo tive uma consulta com minha médica e levantei essa questão. Do que conversei com ela, cheguei à conclusão de que o melhor é o exercício fora dágua, seguido de exercicio dentro dágua. Sabemos que isso é inviável a maioria das pessoas, por isso, sugiro exercícios dentro dágua (hidro, spinning na água, caminhada na água, natação). Eu estou numa fase que também quero fortalecer a musculatura, e estou fazendo academia. Minha médica não aconselhou a fazer exercicio com meia de compressão pois pode causar esquemia (má circulação). Por isso, o melhor é fazer enfaixada com faixas PARA LINFEDEMA (BAIXA ELASTICIDADE) até abaixo do joelho, pra não prender os movimentos. É preciso que as pessoas entendam que a meia de compressão tem características diferentes das faixas pouco elásticas. Uma “aperta” e “contém” o edema, a outra reduz. Uma faz a compressão de repouso, a outra de trabalho. A meia ajuda a manter o edema controlado, a faixa a reduzir e massagear, ajudando o transporte das proteínas. Por isso, sempre que possível, combinar o exercicio ao uso das faixas. Importante frisar que os exercicios não devem ser exaustivos, sempre moderados. Evitar impacto e excesso de peso.

    Na duvida, vá pra agua!

    Beijos!

  • Lunalva Fiuza Chagas says:

    Tenho linfedema na perna esquerda há 24 anos. Tive cancer de mama e hoje completei os 5 nos de tamoxifeno, remedio que se toma após quimio e radioterapia. Este remedio incha mais e aumenta o linfedema, mas agora suspendi. Então, minha perna aumentou nestes 5 anos e não é recomendável a drenagem linfatica para quem teve cancer.
    Vc teria sugestões para que eu regrida um pouco pelo menos o edema?
    Grata,

    PS, acabo sempre encontrando sapatos da moda, demora mas consigo. O ideal seria se pudessemos comprar pares de numeraçõ diferente. Uso sempre calças largas ou pantalonas e botas e abotinados favorecem muito tanto esteticamente quanto diminuem o edema por comprimi-lo

  • Josemary says:

    Oi!!! A minha dúvida é: e o spinning fora d´água, é aconselhável??
    Abaço e parabéns mesmo pelo blog!

  • João da Luz says:

    Olá! Fernanda, após seis meses detectei que tenho linfodema, sou curioso com o diagnótico da ultrason que fiz, ainda não fui ao vascular..to com medo das prescrições…

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Todas as informações contidas tanto no site quanto no blog e no fórum do vivacomlinfedema.com.br visam ajudar e orientar pessoas com linfedema a conviverem da melhor forma possível com a doença. A autora de todo o conteúdo relacionado ao referido site, blog e fórum não é médica nem fisioterapeuta e objetiva apenas compartilhar suas experiências como portadora de linfedema. O site, o blog e o fórum do vivacomlinfedema.com.br não se responsabilizam por informações indevidamente prestadas por médicos e fisioterapeutas cadastrados na lista de busca do site, ficando a cargos destes a responsabilidade de honrar seus compromissos técnicos e éticos para com a sociedade. Feitas tais considerações, o vivacomlinfedema.com.br alerta: O MÉDICO ESPECIALISTA DEVERÁ SEMPRE SER CONSULTADO.